Congresso CBL do Livro Digital

O Profissão Editor esteve no Congresso CBL do Livro Digital. O que vale é incentivar a leitura.

O Congresso CBL do Livro Digital reuniu no dia 25 de agosto vários especialistas para discutir o passado, o presente e o futuro do livro. Com o tema “O mundo dos negócios digitais”, o evento trouxe desde solução de leitura digital em bibliotecas até palestra sobre o negócio da Amazon.

Começamos com o painel “A história do Livro e da Leitura possibilita uma melhor compreensão das mudanças do presente?”, com os experts Robert Darnton e Roger Chartier. Darnton falou, dentre outros fatos, da DPLA – The Digital Public Library of America, biblioteca pública digital nos EUA que promove acesso à leitura de muitas bibliotecas no país a milhares de pessoas, estejam onde estiverem. E Chartier falou muito de quanto a nova geração tem iniciado sua leitura diretamente nas telas e o quanto o mundo digital possibilita promovermos novas formas de escrita.

Em seguida, tivemos a palestra “O desenvolvimento do livro digital no Brasil”, de Alex Szapiro (Amazon.com.br). Szapiro demonstrou, por meio de números, que os leitores da Amazon que compram livros digitais não deixaram de comprar os livros físicos, e que programas como Amazon Unlimited – programa cujo país de maior adesão é o Brasil –, por exemplo, até fomentou a venda dos impressos. E salientou que o importante é oferecer as opções para que o cliente escolha como quer ler.

 

No painel “Streaming: aspectos jurídicos e modelos de negócios”, Carlos Gimeno (ProQuest Books); Rodrigo Salinas (Cesnik, Quintino e Salinas, Advogados Associados); e Victoriano Colodrón (Copyright Clearence Center – CCC) palestraram um pouco sobre cada um dos negócios e depois abriram o painel para discussão.

Tivemos, ainda, o tema da autopublicação na palestra “Gamechanger Selfpublishing: fatores de sucesso no novo mercado editorial”, em que foram apresentados dados desse tipo de negócio na Alemanha. Lá, os livros autopublicados são considerados de má qualidade (mal-escritos), mas representam um quinto dos livros publicados no país.

Além disso, tivemos palestra sobre metadados com o CEO da empresa que mantém o Books in Print na Alemanha.

Passamos também pelo tema da educação, com a presença de Mario Sergio Cortella, Danielle Brants e Moisés Zylberstajn, falando como lidar com o aluno contemporâneo e como usar as novas tecnologias para educar esse aluno.

E o tema educação continuou com a palestra “Inovação Educacional: caminhos do blended learning”. O blended learning é a combinação da educação a distância com alguns encontros presenciais. o palestrante Luciano Sathler compartilhou a apresentação dele no SlideShare, que pode ser acessada pelo link: http://pt.slideshare.net/lsathler/inovao-educacional-caminhos-do-blended-learning

Para fechar, a última palestra trouxe o tema do engajamento do público para o digital, em que Sam Missingham (HarperCollins) nos alertou que não estamos concorrendo entre editoras, mas com outras coisas.

Sim, isso foi dito várias vezes no Congresso: atualmente, há várias formas de lazer e informação, então temos de engajar as pessoas à leitura, independentemente do suporte.

Neste post temos apenas um resumo do evento. Se você perdeu, vale muito a pena participar no ano que vem para ter a informação completa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>